domingo, 20 de outubro de 2013

Poesia

Pode ser que os meus versos
sejam tristes,
mas o canto é livre,
quão uma canção de ninar,
lenimento de minh'alma
fulgência que me acalma
quando a lembrar...
Pode ser que o amor assim resiste
que importa se alegre ou triste
quando os rios são de ilusão...
A minha poesia é simples,
mesmo com tantos melindres
é bálsamo de emoção...
Quanto canto me inspiro
na soltura dos meus versos,
seja eu poeta ou não
luz de mim que se propaga,
razão de toda essa alma,
nas falas do coração...