sábado, 9 de novembro de 2013

Sopro do silêncio...

Queria que fosse assim
a tal casa tão sonhada,
no cume de uma árvore braba,
no pico da Mantiqueira,
tendo o solo mais profundo,
abaixo da castanheira
E por lá me balançasse
sem perdas, a vida inteira...